Abandono da Praça do Carmo é alvo de requerimento de parlamentar





A situação de abandono em que se encontra a praça da Igreja do Carmo foi motivo de requerimento do vereador José Carlos Porsani (PSDB) à Prefeitura. Durante visita ao local, nesta segunda-feira (23), o parlamentar conversou com comerciantes e frequentadores da praça para saber quais os principais problemas que assolam a área.
A maioria das reclamações se deve ao grande número de pessoas em situação de rua que se instalam no local, dormem, tomam banho e fazem suas necessidades fisiológicas na praça. Além disso, o acúmulo de sujeira e a comercialização de entorpecentes na área são situações que causam indignação nos moradores.
Jorge Luís Agustoni, dono da banca de jornal ao lado da igreja há mais de 25 anos, lamenta o descaso com a praça. “A situação aqui está péssima: há muito lixo, e as equipes de limpeza não aparecem por aqui. Você vai a outros pontos, como o Parque infantil, e estão sempre limpos”. Sobre a precariedade da área, ele pontuou: “Cada vez mais, a presença de moradores de rua é maior. Eles vão se acomodando na área e a tendência é aumentar”, acrescentou. O vereador Porsani ressaltou a importância de não dar esmolas ou comidas aos andarilhos. “Precisamos trabalhar pela dignidade dessas pessoas, e dar esmolas ou comidas é uma forma de contribuir muitas vezes para o vício que os mantém nas ruas”, pontuou.
Outro frequentador da praça, o aposentado Sílvio Velloso de Castro, também falou um pouco sobre sua percepção sobre o local: “Eu vejo o abandono que está a praça. É lamentável ver o estado em que ela se encontra”. Assim como ele, a dona Geralda Lares da Silva Almeida, assentada do Bela Vista, falou sobre o clima de insegurança instaurado no espaço público. “Quando venho sozinha, eu fico perto dos taxistas. Não dá pra ficar sozinha na praça, porque está bem perigosa, com muitos andarilhos.”
O vereador apontou ainda o descuido com a Praça do Idoso, recentemente implantada no local. “No requerimento enviado à Prefeitura, cobro a presença da Guarda Civil Municipal na área, além de pessoas dedicadas à zeladoria da praça. A iluminação também é outro ponto importante, que deve ser reforçada para garantir a segurança das pessoas. As praças devem voltar a ser ocupadas pelas famílias”, enfatizou.

Comentários