Na fábrica da Fini, as guloseimas são liberadas durante o expediente




O cheiro açucarado que invade o complexo de 120.000 metros quadrados onde fica a fábrica da Fini, em Jundiaí, é forte. De lá saem todos os doces da famosa marca de balas espanhola, desde as mais populares, como as minhoquinhas cítricas, até novidades, como os marshmallows de ­cappuccino  lançados no mês passado e distribuídos em primeira mão para os 1.200 funcionários da companhia.

As guloseimas, aliás, são liberadas para todos os empregados durante o expediente. Quando contrata novas pessoas, a empresa faz uma festa de boas-vindas, com direito a bexigas, tour pela fábrica e kit com os principais quitutes que são produzidos no interior de São Paulo.
A Fini também vem investindo em treinamentos para desenvolver e capacitar sua liderança. As ações visam fortalecer a imagem como marca empregadora. “Quando entrei, em 2016, eu e Manolo Sánchez [CEO no Brasil] revisitamos alguns pontos de nossa cultura e passamos a olhar para dentro de casa com o objetivo de aumentar a conexão entre funcionários e organização”, afirma Elisangela Sartorelli Lima, gerente de recursos humanos. No país há 16 anos, a subsidiária brasileira está em plena expansão. “Até o final de 2019, concluiremos três grandes obras que, juntas, vão fazer nosso complexo crescer 20.000 metros quadrados”, diz a executiva.   

Fonte: Exame

Comentários