Orca carrega seu filhote morto durante dias





Uma orca foi vista carregando o corpo de seu filhote morto ao longo de três dias enquanto nadava pela costa oeste dos Estados Unidos e do Canadá, segundo pesquisadores locais.
O Centro de Pesquisas de Baleias, que acompanha e pesquisa a população desses mamíferos no sudeste do Oceano Pacífico, registrou a presença do filhote pela primeira vez em 24 de julho, o dia em que ele nasceu. Segundo os pesquisadores, ele morreu apenas algumas horas após o nascimento.
Quando o corpo do bebê afundou na água, a mãe passou a empurrá-lo repetidamente para cima, mantendo-o flutuando por pelo menos três dias, enquanto ela nadava.
Segundo o fundador e pesquisador do Centro de Pesquisas de Baleias Ken Balcomb, a orca sabia exatamente o que ela estava fazendo. “Eles sabem quando seu filhote está morto. Esse comportamento tem a ver com o luto ou alguma cerimônia feita pela mãe”, disse Balcomb à emissora americana CNN. “Ela não quer deixar ele ir. Ela provavelmente perdeu dois outros filhotes desde a primeira prole, oito anos atrás.”
Em outras ocasiões, comportamentos semelhantes já foram observados em orcas. Segundo especialistas, os animais podem carregar seus filhotes mortos por até uma semana.
Apesar de serem popularmente chamadas de baleias, as orcas são uma das 35 espécies da família dos golfinhos.
O Centro de Pesquisas de Baleias divide as orcas em grupos. Segundo o instituto, a comunidade identificada como SRKW (sigla em inglês para baleias assassinas residentes do sul), um grupo que vive na porção nordeste do Oceano Pacífico, próximo à América do Norte, está em ameaça iminente de extinção.
Aproximadamente 75% das orcas recém-nascidas nas últimas duas décadas nesse grupo não sobreviveram e 100% das gestações nos últimos três anos não produziram descendentes viáveis.

Fonte: Veja

Comentários