Café da manhã está 1,8 % mais caro em Araraquara




Em contrapartida, o preço médio da cesta básica registrou queda de 0,34%, após dois meses consecutivos de aumento 
            Os preços dos itens que compõem o café da manhã tradicional do brasileiro estão mais altos na comparação entre junho e julho deste ano. É o que aponta um levantamento feito pelo Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio). Considerando todos os produtos avaliados pela pesquisa, como açúcar refinado, café, farinha de trigo, ovos brancos, margarina, leite em pó e o queijo muçarela, o aumento foi de 1,82%. Em relação ao mês de maio, os mesmos produtos aumentaram 7,2%.
Variação Mensal - Produtos do café da manhã (em %):
cesta
              Entre os alimentos, a farinha de trigo aparece como a grande vilã do comparativo, por ser base do principal item de café da manhã nas mesas: o pão. O valor do produto apresentou crescimento de 12,1% em relação ao último mês. Délis Magalhães, economista do Sincomercio, explica que grande parte do trigo brasileiro é importado da Argentina e, por isso, está sujeito aos efeitos das oscilações do dólar e da safra do país vizinho. "Essa alta da matéria prima aliada ao aumento das tarifas de energia elétrica acabam elevando os custos de produção e poderão encarecer os produtos finais ao consumidor" afirma.
            No caso dos laticínios, como o leite e o queijo muçarela, houve uma abrupta redução na oferta do produto durante o período da greve dos caminhoneiros e os altos custos da alimentação dos animais têm elevado os valores tanto para o produtor quanto para o consumidor final. "Espera-se, ainda, que os preços se mantenham em patamares altos nos próximos meses, mas com menores oscilações até que o oferta se normalize", revela Délis.  Na comparação com o mês de junho, o consumidor tem pago em julho 7,55% a mais pelo queijo muçarela e 1,05% pelo leite em pó.
Preço da cesta básica recua em julho
            O preço médio da cesta básica registrou queda de 0,34%, após dois meses consecutivos de aumento. Os principais responsáveis pela redução foram a cebola (-46,7%), a batata (-25,4%) e o frango resfriado (-5,05%) . "Esse resultado indica o retorno à normalidade do abastecimento após a greve dos caminhoneiros, responsável pela disparada de grande parte dos itens da cesta do município no mês anterior", esclarece a economista.
Variação Mensal - Cesta Básica em Araraquara (R$)
cesta 2
Serviço
Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio)
Avenida São Paulo, 660 - Centro
Contato: (16) 3334-7070
sincomercio@sincomercioararaquara.com.br
www.sincomercioararaquara.com.br

Comentários