Chediek e ABATur buscam apoio para preservação de estação ferroviária





Rachaduras em paredes e no piso, com cobertura afetada por passagem de composições, comprometem estrutura da antiga estação ferroviária
Vagões cada vez maiores e com mais carga, composições mais extensas. Essas condições não combinam com algumas estruturas antigas, encontradas em estações ferroviárias ao longo dos trechos de linhas ferroviárias da região. Um dos locais que sente o reflexo do grande transporte de carga pelas estradas de ferro é a Estação Ferroviária do Distrito de Bueno de Andrada. Lá, a Rumo-ALL, detentora da concessão para utilização das estradas de ferro, precisa que a cobertura da estação sobre a plataforma de embarque e desembarque seja diminuída em cerca de meio metro. no mínimo, meio metro.
O presidente da Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural – ABATur, Théo Bratfisch, promoveu uma reunião, nesta quarta-feira (8), entre o vereador Elias Chediek (MDB) e o engenheiro Antonio Celso Furquim, que presta serviços para a empresa de logística de cargas. A entidade já fez uma representação junto ao Ministério Público Federal – MPF relacionado ao tombamento de bens materiais e imateriais a serem atribuídos ao distrito araraquarense, que inclui a estação, a casa contígua e as casas junto a plataforma de embarque e desembarque, e para que seja feito tombamento.
Prefeitura aguarda concessão pelo DNIT
Somente uma reforma total no prédio resolveria os problemas estruturais do prédio, considerando-se ainda que o local possui grandes rachaduras. No entanto, a estação não pertence oficialmente ao município. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT é o atual responsável pelo acervo. Ao questionar o Executivo, Bratfisch recebeu a resposta de que já foi enviado um pedido de concessão da estação pela Prefeitura, que aguarda a manifestação do órgão federal.
O representante da Rumo–ALL deve entrar em entendimentos com o DNIT, para que este autorize a obra. Segundo Chediek, o melhor seria se ambas as obras fossem realizadas ao mesmo tempo. “Essa reforma precisa ser feita logo, afinal, com essas rachaduras, a estrutura está muito comprometida. Estaremos consultando a Rumo para saber se a empresa se encarrega de toda obra, ao mesmo tempo, que inclui a redução da cobertura e as amarrações necessárias para conter as rachaduras na estação que inclui a casa contígua.”
Preservar nossa história
Para Bratfisch, a estação datada de 1898, é importante parte da história de Araraquara. “Precisamos preservar a memória ferroviária para que possa ser contada às gerações futuras, preservando-se assim o patrimônio brasileiro.”
A Procuradoria da República em Araraquara informou que as questões relativas à preservação do valor histórico e cultural do Distrito de Bueno de Andrada já são objeto da Ação Civil Pública, ajuizada pelo MPF perante a 2ª Vara Federal no município, a partir dos fatos apurados no Inquérito Civil.
O vereador entrou em contato com o Executivo para agendamento de uma reunião com os responsáveis pela estação em conjunto com a empresa Rumo–ALL, para tratar da reforma em caráter de urgência.
Confira mais fotos no Flickr da Câmara: https://flic.kr/s/aHsmqv5472

Comentários