Com vice do PSDB, Collor esquenta eleições em Alagoas e divide tucanos




A decisão do ex-presidente Fernando Collor (PTC) de romper com o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e concorrer ao governo do Estado esquentou as eleições locais e tem causado constrangimentos para o PSDB.
Inicialmente, Collor foi convidado a indicar o nome do vice na chapa de Renan, mas acabou recusando e declarou que sairia candidato — no início do ano, ele havia anunciado ser pré-candidato à presidência da República, mas também mudou de ideia.
Renan disse publicamente não se preocupar com a disputa, mas os resultados nas urnas nas últimas eleições mostram que Collor pode representar um risco ao seu projeto de reeleição.
Em 2014, o emedebista foi eleito governador em primeiro turno, com 670.310 votos, ou 52% do total. No mesmo ano, Collor se elegeu senador com votação mais expressiva: 689.266 votos. Em 2010, porém, ele não foi tão bem-sucedido: por apenas 4.818, não foi para o segundo turno. Naquele ano, o pleito foi vencido pelo tucano Teotonio Vilela Filho.
Alvo de denúncias na Lava Jato, o ex-presidente é réu no STF (Supremo Tribunal Federal) sob suspeita de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As acusações já começaram a ser usadas politicamente contra ele. Renan já afirmou que o concorrente tem o projeto pessoal de transformar dinheiro público em “carrões e patrimônio pessoal”.
Mas os ataques têm vindo também de partidos que integram sua chapa. O ex-governador Teotonio Vilela Filho afirmou ser contra a aliança (o vice de Collor é o tucano Kelmann de Oliveira) e afirmou que não vota no ex-presidente “em nenhuma hipótese”. O candidato ao Senado pelo PSDB, Rodrigo Cunha, também demonstrou publicamente insatisfação e afirmou que o sistema político brasileiro confunde os eleitores e faz todos parecerem “farinha do mesmo saco”.
Conheça os candidatos ao governo de Alagoas:
Fernando Collor (PTC), ex-presidente e senador
Vice: Kelmann Vieira de Oliveira (PSDB)
Coligação: PTC, PSDB, PP, DEM, PSB, PRB, Pros e PSC
Renan Filho (MDB), governador de Alagoas
Vice: Luciano Barbosa (MDB)
Coligação: MDB, SD, PPS, PDT, PR, PTB, PCdoB, PHS, PV, Avante, PT, PSD, PRTB, DC, Podemos, PMB, PRP e PMN
Basile Christopoulos (PSOL), professor
Vice: Danúbia Barbosa (PSOL)
Coligação: PSOL, PCB
Josan Leite (PSL), engenheiro
Vice: Sérgio Eduardo Simões (PSL)
Coligação: PSL, PPL, Patriota
Melquezedeque Farias (PCO), professor
Vice: Élcio Lins de Oliveira (PCO)

Fonte: Veja

Comentários