Haddad não será convidado e púlpito de Lula ficará vazio na RedeTV





Se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não puder comparecer ao debate da RedeTV! marcado para as 22h desta sexta-feira (17), o púlpito destinado ao PT ficará vazio no encontro. A emissora já deliberou que considera Lula como o candidato petista ao Planalto e, portanto, não aceitará a participação do ex-prefeito Fernando Haddad, candidato a vice, como seu representante, a menos que haja uma determinação expressa da Justiça Eleitoral.
Procurada por VEJA, a emissora afirmou que convidou para participar todos os candidatos com representação mínima de cinco parlamentares no Congresso Nacional e estará pronta para a vinda de todos, incluindo Lula. Serão nove púlpitos e nove camarins, definidos por sorteio com a participação de representantes de todas as candidaturas. O formato foi aprovado por consenso, com a participação de representantes da legenda do ex-presidente.
O procedimento de púlpito vazio segue a definição que a emissora adotou desde as eleições de 2016 para casos de “candidatos ausentes”, seja qual for o motivo. No entanto, ficará proibido pelas regras “fazer perguntas” a fim de causar constrangimento. A situação será explicada no início do programa pelos mediadores Boris Casoy, Mariana Godoy e Amanda Klein e não será retomada mais até o final das discussões.
Na semana passada, o PT chegou a pedir que a TV Bandeirantes fizesse o mesmo, como uma forma de deixar claro para os eleitores que o ex-presidente Lula não pôde comparecer. No entanto, a Band optou por deixar apenas os oito púlpitos dos candidatos que estiveram na emissora.

Até a última hora

Apesar da posição em relação a Haddad, a RedeTV! também decidiu que não imporá qualquer tipo de entrave caso a situação legal da candidatura se altere. A emissora abriu mão, por exemplo, de ser informada com pelo menos 72 horas de antecedência sobre eventuais alterações. Se Justiça autorizar que Lula deixe a superintendência da Polícia Federal em Curitiba a tempo de chegar aos estúdios da emissora em Osasco (SP), ele poderá participar. Se o PT resolver alterar seu candidato junto à Justiça Eleitoral na última hora, também poderá ter um participante.
À parte a questão do PT, devem participar do debate os candidatos Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede). Ficarão de fora João Amoêdo (Novo), José Maria Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) porque suas coligações não têm representação mínima no Congresso.

Formato

A RedeTV! optou por fazer um formato de debate diferente do que foi organizado pela Band na semana passada e mais parecido com os que foram organizados pela TV Globo nas últimas duas eleições. A emissora instalará uma estrutura no centro do palco e os candidatos deverão deixar o púlpito e ficar frente a frente nas horas de perguntas entre si, bem como quando um candidato for sorteado para comentar a resposta de outro a um jornalista.
O debate, organizado em parceria com a revista IstoÉ, ainda terá um bloco exclusivo para perguntas dos eleitores. A emissora vai selecionar os questionamentos enviados pelas redes sociais do veículo.

Comentários