Servidores participam de formação em Direitos Humanos




Primeira turma reunirá cerca de 100 servidores da Assistência e Desenvolvimento Social, Educação, Saúde e de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública


A Prefeitura de Araraquara promove, a partir da próxima segunda-feira (13), uma série de encontros com foco na formação em Direitos Humanos para servidores municipais. A abertura da atividade acontece às 14h, no Cefor (Centro Formador de Pessoal para a Saúde), com a presença do prefeito Edinho.

A formação está inserida no projeto “Direitos Humanos: Araraquara no combate a todas as formas de violência e violação de direitos”, uma ação da Secretaria Municipal de Planejamento e Participação Popular, por meio da Coordenadoria Executiva de Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria Municipal de Justiça e Cidadania.

A primeira turma reúne cerca de 100 servidores municipais das secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social, Educação, Saúde e de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública.

De acordo com a coordenadora executiva de Direitos Humanos, Maria Fernanda Luiz, a formação tem como foco inicial os servidores atuantes nos territórios prioritários inseridos no programa Territórios em Rede.

“A ação se propõe a criar uma rede de atendimento que busque a não violação de direitos e a não reprodução das violências de gênero, raça e etnia, assim como a valorização da diversidade humana e do trabalho social que busque, de fato, a equidade”, explica a coordenadora.

Serão nove encontros no Cefor, sempre às segundas-feiras, totalizando 15 horas de aulas sobre Direitos Humanos. A formação vai abordar o papel do Município no combate à violação de Direitos Humanos, além das questões da criança e do adolescente, da juventude, da violência contra a mulher, da pessoa com deficiência, das relações étnico-raciais, de políticas LGBT e dos idosos, entre outros temas relacionados.

O projeto “Direitos Humanos: Araraquara no combate a todas as formas de violência e violação de direitos” tem por pressuposto a promoção dos Direitos Humanos como princípios orientadores das políticas públicas para que seja possível universalizar direitos em contextos territoriais de desigualdade, assegurando a cidadania plena por meio do combate às desigualdades estruturais e a todas as formas de violação de direitos.

Territórios em Rede

O programa foi lançando pela Prefeitura em junho e é coordenado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social com apoio das demais secretarias municipais.

A iniciativa visa fortalecer a rede intersetorial de proteção social em seis territórios prioritários, caracterizados por seus índices de vulnerabilidade social, que abarcam as regiões do Jardim Cruzeiro do Sul, Jardim São Rafael, Cecap (incluindo o Residencial dos Oitis), Jardim das Hortênsias, Parque São Paulo e Valle Verde.

Juntas, essas regiões abrangem 75.589 habitantes, o que equivale a 33,92% da população total estimada em Araraquara, e também possuem quase metade (46,65%) das famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (11.017 famílias).

Comentários