Tribunal de Contas exige AVCB e Câmara terá corrimão, guarda corpo e detector de metais




Itens começam a ser instalados depois da elaboração de projetos que consideram o tombamento do prédio

Apontamentos nas análises de contas da Câmara Municipal de Araraquara, feitas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, demonstram a necessidade da obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, no prédio sede do legislativo. Desde o ano de 2015 a Câmara já está atendendo às exigências para acessibilidade, hidrantes, sinalizações no interior e no exterior do prédio, piso tátil, corrimão na escadaria de acesso ao edifício, escada externa de emergência, rigor no controle da lotação do Plenário e do Plenarinho, necessários para a obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

Três itens serão agora atendidos. A colocação de corrimão na escada que leva ao pavimento superior, guarda corpo na mureta entre o Plenário e o Plenarinho e a colocação de detector de metais na entrada do prédio exigiram estudos e projetos especializados, apresentados a alguns órgãos, que consideram o fato de o prédio ser tombado pelo patrimônio histórico. Licitações para o cumprimento destas exigências já foram realizadas recentemente e os itens começam a ser instalados. O primeiro deles é o detector de metais, que será implantado no sábado, dia 11. O processo de aquisição foi iniciado no dia 9 de janeiro. O corrimão e o guarda corpo tem previsão de instalação na última semana deste mês.

Mais segurança

Outra medida que será cumprida posteriormente é a colocação de câmeras de vigilância no interior do Plenário e do Plenarinho, além de outros pontos, por serem lugares muito acessados e utilizados. Essas medidas, além de cumprirem as exigências técnicas devem proporcionar mais segurança, tanto para as pessoas que acessam o prédio da Câmara, bem como os servidores. Há registro de ocorrência de servidores que foram ameaçados e roubados, dentro de gabinetes ou escritórios.

Comentários