XP recruta 1.000 assessores de investimento – ganho médio de R$ 15 mil




XP Investimentos prepara uma estratégia mais agressiva de expansão da carteira de clientes. Ela conta hoje com 550 mil clientes investindo seu capital com a corretora. Para ampliar esse número, a meta é recrutar 1.000 assessores de investimento até o fim do ano.
Os novos profissionais se juntarão aos atuais 3.200 assessores, que prestam serviços para cerca de 600 escritórios credenciados da XP. O foco da corretora são gerentes de bancos, principalmente aqueles que atendem clientes de alta renda.
XP Investimentos prepara uma estratégia mais agressiva de expansão da carteira de clientes. Ela conta hoje com 550 mil clientes investindo seu capital com a corretora. Para ampliar esse número, a meta é recrutar 1.000 assessores de investimento até o fim do ano.
Os novos profissionais se juntarão aos atuais 3.200 assessores, que prestam serviços para cerca de 600 escritórios credenciados da XP. O foco da corretora são gerentes de bancos, principalmente aqueles que atendem clientes de alta renda.
O espírito empreendedor é necessário, pois o profissional não será um funcionário com carteira assinada. Ele será sócio de um dos escritórios que representam a corretora pelo país, que vai gerar resultado mensalmente e distribuir rendimentos aos assessores. Peres diz que o ganho médio é de 15 mil reais. “Tem gente que ganha muito mais que isso, enquanto outros ganham muito menos.”
Segundo o executivo, a busca pela profissão de assessor de investimento vem crescendo muito nos últimos anos. Ele afirma que o cenário econômico atual, de juros baixos e inflação sob controle, dá fôlego para a expansão desse tipo de profissional.
“O brasileiro vem percebendo que os juros mais baixos, cada vez menos o dinheiro delas é rentabilizado com produtos dos bancos. Quando investe em banco, você só tem alternativas de investimento daquela instituição. Na XP, oferecemos produtos de várias outras gestoras, emissões públicas de outros bancos, ações, uma infinidade de produtos”, afirma Peres. “O investidor precisa se movimentar para conseguir rentabilizar o capital dele. Não dá para por na poupança e esquecer.”
E por que um gerente de banco com clientes de alta renda migraria para a XP? Peres diz que o gerente de banco não consegue trabalhar exclusivamente com investimento. “No banco, esse gerente atende a todos os tipos de produtos e serviços, como crédito, cartão, conta. Ele vai deixar tudo isso e focar só em investimento.”
Em troca, segundo ele, o cliente ganha um assessor mais presente e participativo. “A gente espera que o assessor acompanhe o cliente de forma mais próxima e carinhosa, que dê esse atendimento com mais qualidade que os bancos.”
E como driblar o receio do brasileiro de diversificar seus investimentos? Peres diz que o cliente recebe orientação para aplicar de acordo com o seu perfil. “Com o assessor do lado, consegue desenvolver conhecimento sobre mercado financeiro e, de acordo com seu perfil, investir em produtos adequados para ele.”
Para se tornar um assessor de investimentos, é preciso preencher o formulário no site da XP, onde também é possível obter informações sobre o processo de seleção. Um dos requisitos para atuar como assessor é obter a certificação Ancord (agentes autônomos de investimento e empregados de Instituições financeiras).
“Uma vez que se inscreve no site, a gente busca o perfil exato, direciona e acompanha nesse processo para passar na prova da Ancord. Uma vez que passa, aí sim vincula o profissional a um desses escritórios e faz todo processo de treinamento e acompanhamento”, diz Peres.
Abaixo, vídeo da campanha de seleção de novos assessores de investimento da XP:


Fonte: Veja

Comentários