CRIANÇA DE 1 ANO MORRE E ÓRGÃO GENITAL É ENCONTRADO MACHUCADO





Rebeca, com 1 ano e 6 meses, faleceu no Hospital Carlos Fernando Malzoni, onde recebeu todo o tipo de atendimento. O caso foi parar na Justiça por um suposto problema em Itápolis.

Eram cerca de 22h10 deste domingo quando a equipe médica, depois de tanto esforço, tentar reanimar a garotinha após parada cardiorrespiratória. Ela estaria reclamando de muita dor no estômago.

O caso foi parar na Justiça e a equipe do delegado Adriano Pitoscia é a responsável pela apuração. Segundo as informações a menininha sentiu fortes dores na região abdominal e se queixou aos pais.

No Hospital de Itápolis teria ocorridos desentendimentos e até informação de agressão, mas na nossa presença, o pessoal da DDM confirmou com a delegada Cintia, daquele município, que não ocorreu nenhum registro de agressão ou ameaça.

Pelas informações, a vítima estaria apresentando anormalias em seus órgãos íntimos, que teriam sido constatadas pelos médicos, que expediram exames complementares do IML.

Porém, isso pode acontecer em consequência de um problema na região abdominal, sem que a criança tenha sido violentada. Em matão, todos os exames possíveis foram realizados, mas infelizmente, ela não resistiu.

‘Não podemos adiantar nada do que pode ter ocorrido. Por isso, pedimos exames completos pelos legistas do Instituto Médico Legal, pois ninguém pode relatar nada antes dos resultados’.

Depois de encaminhado ao IML em Araraquara, o corpo de Ayla Rebeca seria transladado para Itápolis, onde seria sepultado. Os pais da garota seriam ouvidos na DDM de Matão no início da tarde desta segunda-feira.


Fonte: Matão urgente.



Comentários