Ato de repúdio na UFSCar marca um ano do assassinato de Marielle Franco









Empunhando cartazes com inscrições “Quem mandou matar Marielle”, “Marielle Vive”, “Marielle Presente”, “Contra Bolsonaro, Seremos Marielle!”, um grupo de universitários com camisetas vermelhas, se reuniram em frente ao portão principal da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e realizaram um protesto nesta quinta-feira, 14. O assassinato completa um ano.

Os manifestantes querem agilidade da Justiça para que se descubram os autores do assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro e que representava o PSOL. O crime aconteceu no dia 14 de março de 2018, no Estácio, região central da cidade. Os criminosos estavam em um carro que emparelhou com o da vereadora e efetuaram vários disparos, que também mataram o motorista.
Ronnie Lessa, suspeito de efetuar os disparos, e Élcio Vieira de Queiroz, suspeito de ter dirigido o carro que seguiu a vereadora são suspeitos pelo crime e foram presos pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.
As defesas dos três suspeitos afirmam que eles são inocentes e negam as acusações.

Fonte: São Carlos Agora

Comentários

Postar um comentário