Lavrador que matou caseiro em 2018 tem prisão decretada e se apresenta na delegacia




Foi preso na tarde desta quarta-feira (6) o lavrador Gilvan Torres de Oliveira Filho, que confessou ter matado com um tiro de espingarda o caseiro Almir José Dias, de 33 anos, no dia 12 de fevereiro do ano passado, em um condomínio de chácaras conhecido como Morada dos Cedros, na região do Centro de Manutenção da LATAM.

Gilvan se apresentou no 3º Distrito Policial acompanhado da conhecida advogada criminalista, Luzia Helena Sanchez, que já defendeu Maria Angélica Macedo da Silva, de 25 anos, a “Princesinha do Crime” e Suzane Von Richthofen.
 Três dias depois do crime ele chegou a se apresentar na delegacia e após ser ouvido pelo delegado, acabou sendo liberado por não estar em situação de flagrante, por apresentar a arma do crime e por se apresentar espontaneamente. Agora a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva e caso não se apresentasse, seria considerado um foragido da Justiça.
Sobre o crime, Gilvan sustentou a mesma versão apresentada na época dos fatos. Que ele e Almir tiveram uma discussão por causa da negociação de um celular e que Almir teria apanhado uma espingarda e ambos entraram em luta corporal, quando a arma disparou.
Sobre ter tentado matar o filho da vítima enforcado, Gilvan negou e disse que o garoto não estava na casa no dia em que aconteceu o crime.
O acusado usou a moto de Almir para fugir e ficou escondido na mata até resolver se entregar.
Após prestar depoimento, ele foi encaminhado ao Centro de Triagem e deve ficar preso até o julgamento.

Fonte: São Carlos Agora

Comentários