Menino Nelsinho é reconhecido como venerável pelo Papa Fransciso



































O papa Francisco autorizou a promulgação do decreto que reconhece um milagre atribuído ao padre brasileiro Donizetti Tavares de Lima, o que abre caminho para sua beatificação.

De acordo com comunicado divulgado nesta segunda-feira (8) pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o tema foi discutido no último sábado (6), em uma audiência do líder da Igreja Católica com o prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu.
Nascido em 3 de janeiro de 1882, em Cássia (MG), padre Donizetti já é considerado servo de Deus e dedicou sua vida aos mais necessitados, tendo feito voto de pobreza desde sua ordenação como sacerdote. Ele faleceu em 16 de junho de 1961, em Tambaú (SP), que hoje abriga um santuário com seus restos mortais.
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Foto: ANSA / Ansa
Segundo a causa aberta pelo Vaticano, padre Donizetti curou um vendedor de vinhos de Poços de Caldas (MG) que sofria de dores nas articulações dos joelhos. O comerciante espalhou a história e tornou Tambaú destino de romarias.
Além disso, o Papa reconheceu as "virtudes heroicas" do brasileiro Nelsinho Santana, menino paulista falecido em 24 de dezembro de 1964, aos nove anos de idade, após ter dito que passaria o Natal na presença de Jesus Cristo.
Francisco ainda reconheceu as virtudes heroicas de outro servo de Deus ligado ao Brasil, o italiano Pio Giannotti, mais conhecido como frei Damião. Filho de camponeses toscanos, o frade capuchinho se transferiu para o país em 1931 e se estabeleceu em Recife, onde morreria em 31 de maio de 1997, aos 98 anos.

Frei Damião, apelidado de "andarilho de Deus", é venerado e considerado "santo" por muitos nordestinos, que atribuem a ele milagres de cura. Tanto o frade quanto Nelsinho agora são considerados veneráveis pela Igreja Católica.

Fonte: Terra

Comentários