Nossos cães possuem uma missão espiritual especial em nossas vidas




Quem tem cães em casa sabe o quanto que um abanar de rabo pode mudar tudo, digo tudo mesmo, internamente. Nosso dia pode ter sido difícil, a raiva, o medo e a dor podem estar nos deixando ansiosos e tristes, mas basta chegarmos em casa, e se torna impossível não abrir um sorriso e sentir a vibração de amor que o nosso cachorrinho nos transmite.
Não é atoa que eles estão sendo usados como companhia para idosos depressivos, em creches para crianças que não conseguem se adaptar facilmente e em hospitais, já que,com seu amor, conseguem melhorar o humor e a sensação de bem-estar dos pacientes e conseqüentemente ajudar no processo de cura.
Conhecida universalmente como Pet Therapy e praticada em muitos hospitais pelo mundo a fora, ela mostra resultados claros e objetivos, principalmente para pacientes com depressão.
A missão dos cachorros é tão especial que me atrevo a dizer que eles tem uma função particular que se assemelha a missão de Jesus na Terra: nos ensinar a amar! Eles nos ensinam a estabelecer um vínculo de amor tão forte que, nenhuma pessoa consegue continuar indiferente a esse sentimento que enobrece a alma, depois que convive por anos com um.
Algumas vertentes espiritualistas acreditam que eles são capazes de absorver energias negativas dos ambientes e das pessoas, e que se purificam através da água, das plantas ou de elementos naturais. E indicam que se percebermos uma tristeza em seu olhar, pode ser que estão carregados dessas energias que retiram de nossa casa ou de nós, e por isso, precisam de muito carinho.
Outros ainda afirmam que a forte sensibilidade tanto olfativa quando auditiva desses animais revelam essas características podem permitir que eles enxerguem outras dimensões e que alcancem diversos níveis de consciência que ainda não conhecemos.
Algumas vertentes espíritas acreditam que eles reencarnam rapidamente após a morte porque estão aqui, como nós, em processo de evolução. Afirmam que, quando morrem, quase instantaneamente, sua alma ou energia vital é atraída, magneticamente, e por afinidade, para mais um processo de encarnação. Dessa forma, de pouquinho em pouquinho, vai progredindo. E mais, quando o vínculo com o dono é muito forte e o amor foi aprendido em sua essência, o nosso animalzinho pode voltar para o nosso lar, em outro animal recém nascido.
É bom acreditar nesse processo evolutivo, diminui a dor da partida saber que poderemos nos ver de novo. É tanto o que nos ensinam de bom, tanta abnegação e bondade… e só pedem duas coisas em troca: Amor e cuidado!

Fonte:seuamigoguru.com

Comentários