Morcegos estão matando galinhas e outras aves em Matão














Vários proprietários de Galinheiros estão reclamando da morte de galinhas, pintinhos, frangos, patos e até gansos. Elas estariam sendo atacadas por Morcegos, afirma o senhor Jesus.

Segundo ele, a cidade está infestada e já teria avistado centenas deles nas árvores dos canteiros centrais da cidade. Eles atacam as aves, chupando todo o sangue, matando as mesmas em alguns minutos.

Quando escurece, os animais aparecem e fazem bastante barulho, além de matar as aves de seu galinheiro. Ele afirma que está desesperado e que já não sabe mais como agir.

Os moradores contam que já espalharam naftalina, que deixam as luzes acesas para espantá-los e que usam aparelhos que funciona como repelente. Os equipamentos emitem um ruído que o ser humano não ouve, mas que incomoda o morcego.

Neste caso, é importante, por exemplo, se informar na Agrotécnica Matão, seja na Avenida Baldan ou na Rua São Lourenço, pois tem especialistas em fornecer produtos adequados, sem afetar o meio ambiente. Ou na Imuniprag.

Todos os tipos de morcegos também podem transmitir doenças, porém não se deve exterminá-los sumariamente, o que causaria um desequilíbrio no meio ambiente.

Os morcegos têm um papel ecológico importante como predadores primários de um número grande de insetos voadores noturnos, inclusive de pragas que causam problemas à agricultura.

A transmissão de doenças a seres humanos por morcegos não é frequente e pode ser evitada. As principais doenças que os morcegos podem transmitir são a raiva, a histoplasmose e a salmonelose.

Comentários