MÃE CONFESSA AGRESSÃO DE CRIANÇA DE UM ANO E SEIS MESES.




imagem ilustrativa.












O Conselho Tutelar ouviu a mãe, de 18 anos, do garotinho de 1 ano e seis meses que teria sofrido agressões, apresentando lesões e locais já cicatrizados. A avó dá sua versão ao caso.
A conselheira de Dobrada nos informou que a mãe teria admitido as agressões que levaram o garoto ao Pronto Socorro, que ela mesmo teria encaminhado para atendimento médico.
Em contato com o Conselho Tutelar de Dobrada, onde mora atualmente, a mãe teria confessado as agressões atuais e não explicado os motivos que a levaram a praticar este ato.
Também que, por enquanto, a avó, que reside em Matão, ficaria com a guarda do netinho, mas já teria entrado por meio de um advogado na Justiça para ficar com a guarda permanente.
No dia do atendimento da criança no Pronto Socorro, a mãe deu as seguintes respostas aos policiais que a questionaram sobre os ferimentos e estão no relatório policial:
-Marca de mordida no rosto: ‘Teria sido uma brincadeira’
-Lesão no bracinho esquerdo: ‘Quando ele caiu da cama’
-Lesão nos dois olhos: Não soube explicar
-Marca no tórax: ‘Também foi mordida por brincadeira’
-Marca na testa: ‘queda’
-Marca no peito: ‘queda’
-Marcas já Cicatrizadas: sem resposta.   
Depois, em novo depoimento, com a presença de conselheiras tutelares, ela teria admitido as agressões e foi liberada. A avó diz que o termo ‘Tortura’ não é aplicado na situação de seu neto e que ela não teria confessado nada a respeito.
Ela relatou que tudo ainda será devidamente apurado e que as pessoas não devem tirar conclusões precipitadas. Já a Conselheira nos confirmou a agressão atual pela mãe e em nenhum momento as supostas anteriores.

Fonte: Matão Urgente




Comentários