Mãe de suspeito de hackear celulares se diz surpresa com prisão de filho












Um dos presos desta terça-feira, 23, suspeito de ter hackeado os celulares do então juiz federal Sergio Moro e do procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato, é o DJ Gustavo Henrique Elias Santos, de 28 anos. Ele e sua esposa, Suellen Priscila de Oliveira, foram detidos na capital paulista.
Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, a mãe de Gustavo, Marta Elias Santos, disse que está “chocada” e que seu filho “não está envolvido nisso, não”. Os familiares de Elias Santos esperam que a prisão seja um erro de investigação.

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta terça-feira, 23, quatro suspeitos de terem invadido os celulares de Dallagnol e Moro. A operação, deflagrada em sigilo, cumpriu onze ordens judiciais, sendo sete mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária, nas cidades de São Paulo (SP), Araraquara (SP) e Ribeirão Preto (SP), como informa a coluna Radar.
m Araraquara, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas residências da mãe de Gustavo e da avó de Walter Delgatti Neto, que está foragido, segundo o advogado Ariovaldo Moreira, que representa o DJ de 28 anos. Em entrevista a VEJA, Moreira negou que seu cliente tenha invadido os celulares dos integrantes da força-tarefa da Lava Jato. “Conheço a pessoa do Gustavo e posso afirmar com todas as letras que não acredito que ele esteja envolvido diretamente nessa questão”, afirmou Moreira a VEJA.
O advogado conversou com Gustavo por volta das 21h30. Ele revelou que o DJ estava “inseguro” e que não deu detalhes sobre as circunstâncias da prisão por estar acompanhado de perto por um policial federal. “O que sei é que entraram na casa dele, mas o Gustavo não soube me dizer o que levaram, e se levaram algo, de lá”, disse.
Ariovaldo Moreira enviou um e-mail para a Polícia Federal afirmando que irá para Brasília nesta quarta-feira para acompanhar Gustavo e sua esposa, Suellen. Ele também exigiu que o casal só preste esclarecimentos em sua presença.

Comentários