No frio risco de infarto aumenta em 30% saiba como se prevenir










Qualquer pessoa, em qualquer tempo, está sujeita a um infarto do miocárdio, popularmente conhecido como ataque do coração. Com a chegada do frio, o cenário se torna ainda mais perigoso para os que sofrem com doenças cardiovasculares. Os infartos – bloqueio do fluxo sanguíneo para o músculo do coração – aumentam 30% durante o inverno, com temperaturas médias abaixo de 14ºC, em comparação com o verão.

As chances de se ter infarto no inverno aumentam por uma questão simples: o frio causa vasoconstrição, que é a contração dos vasos sanguíneos. Eles se contraem para não perder calor. É mais ou menos o que acontece com as pessoas, que tendem a ficar mais encolhidas nos dias frios. Com a contração, a passagem do sangue fica prejudicada, forçando o coração a trabalhar mais para bombear o sangue. Além disso, a contração libera as placas de gorduras presas nos vasos, aumentando as chances de entupimento de uma artéria, o que provoca o infarto.
A reportagem da Folha da Região entrevistou o médico cardiologista Flavio Roberto Salatino para tirar dúvidas e conhecer algumas medidas para evitar o problema.
Por que no frio aumentam as chances de infarto?
Pelo fato de as artérias e veias se parecerem com “canos” que se dilatam no verão e se encolhem no inverno, assim como pela procura por alimentos mais “quentes” que geralmente estão ligados ao grupo de carboidratos (sopas, massas, etc), levando a ganho de peso ponderal.
O uso de muitos agasalhos pode contribuir para isso?
De forma alguma. No inverno, devemos nos manter bem agasalhados.
Como prevenir? (No frio)
Mantendo os bons hábitos alimentares de sempre, ingerindo água normalmente e não deixando as atividades físicas de lado.
Quais os sintomas?
Os mais comuns são: dor no peito “correndo” para braço esquerdo ou pescoço, porém com variações de dor no estômago, dor nas costas.
Quem tem mais riscos de sofrer um infarto?
Os pacientes fumantes, obesos, diabéticos e hipertensos são os mais propensos; homens a partir dos 55 anos e mulher a partir dos 65 anos, porém existem exceções como pacientes jovens, magros e esportistas.
Existem alguns sinais que podem indicar um infarto?
Dor no peito durante o exercício, desmaios, tonturas sem precedentes.
Quais as dicas para evitar um possível infarto?
Abandonar o cigarro, consumir bebida alcoólica com moderação, controlar o peso corporal, manter os níveis de colesterol/triglicerídeos/diabetes sob controle, assim como a pressão arterial controlada.
Qual a principal indicação para quem tem dúvida sobre a possibilidade de ter um infarto?
Procurar um cardiologista e realizar os exames investigativos. No caso de um sintoma súbito, procurar a emergência.

Fonte:folhadaregiao

Comentários