Edir Macedo pede que Deus ‘remova’ quem se opõe a Bolsonaro








Em um culto que ministrou na Igreja Universal do Reino de Deus do Rio de Janeiro no último domingo, 19, o bispo Edir Macedo orou – e fez campanha – pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e por seu sobrinho, o prefeito Marcelo Crivella (PRB). O líder evangélico e proprietário da TV Record pediu que Deus “remova” aqueles que se opõem ao governo.
“Vamos orar pelo nosso país. Quando se levanta um político querendo ajudar, os bandidos, ladrões, safados, salafrários se unem para derrubá-lo. Mas o Senhor conhece aqueles que são justos, que querem ajudar o seu povo. Então te peço, meu Pai, por esta nação: nós elegemos Bolsonaro, então seja justo com ele, meu Pai”, discursou, em vídeo transmitido ao vivo em sua página no Facebook.
“Remova aqueles que querem impedi-lo de fazer um excelente governo. Ele pegou esse país, meu pai, caído, quebrado, assaltado, roubado, espoliado, desgraçado, para mudar a história dele, meu pai”, disse, para na sequência citar o sobrinho, que enfrenta um processo de impeachment na prefeitura do Rio.

“Então eu te peço, fortaleça, meu pai, o Bolsonaro, como também o Crivella, que está enfrentando o impeachment do inferno, porque ele quer fazer o que é certo e acabar com as mamatas que vêm se perpetuando de governos passados. Os bandidos, os ladrões, os assaltantes do teu povo.”
Macedo apoiou abertamente as candidaturas de Crivella e Bolsonaro em 2018. Nas eleições presidenciais anteriores, no entanto, fez campanha por Lula e Dilma Rousseff, do PT. As orações por Bolsonaro e Crivella aparecem nos minutos finais da live transmitida no Facebook de Edir Macedo, a partir de 1h37m de vídeo:

OUÇA OS PODCASTS DE VEJA

Conheça a história de história de Marcelo Crivella, um prefeito no purgatório.

Comentários