Bebê quase morre por herpes no olho contraída através de beijo












Noah Tindle tinha apenas quatro semanas de vida quando sua mãe, Ashleigh White, percebeu que o olho direito do bebê estava inchado, vermelho e lacrimejando. Para sua surpresa, ao levá-lo ao médico, ela descobriu que a causa da irritação era nada menos que herpes.
Diagnosticado com o HSV-1, também chamado de tipo simples 1 da doença, Noah quase ficou cego e precisou passar dois meses e meio no hospital em Barnsley, Inglaterra, para se recuperar. Felizmente, os médicos foram capazes de identificar o vírus quando ainda estava na pálpebra do bebê, pois os danos seriam maiores se ele chegasse à corrente sanguínea.
Apresentando poucos perigos aos adultos, o HSV-1 pode se espalhar para o cérebro e causa falência de órgãos em bebês, tornando-se fatal. Como tratamento, Noah tomou antivirais por duas semanas, além de ter enfrentado uma cirurgia de duas horas para combater o vírus.
Ashleigh acredita que o filho contraiu a doença após comparecer a um batizado. “Nós fomos a um batizado onde amigos ficaram pegando ele no colo e beijando. Pode ter sido qualquer pessoa”, ela diz, referindo-se a quem teria passado o vírus.

Agora ela está determinada a conscientizar as pessoas sobre a situação. “Só quero que as pessoas percebam os riscos e consequências de beijar um bebê – especialmente um recém nascido –, se você tem herpes”, explicou ao DailyMail.
Noah Tindle, bebê que teve herpes no olho
 (Caters News Agency/Reprodução)
Hoje com nove meses e se recuperando de uma recaída em março, Noah está reagindo bem ao tratamento, mas ainda terá que tomar remédios antivirais até 2020.
“Eu tive sorte de perceber a tempo e não perder o meu menino, mas outras pessoas podem não ter. Foi fisicamente e mentalmente exaustante ver o Noah tão mal e eu quero fazer o que for possível para impedir que outras famílias passem pelo que eu passei, então, por favor, não beijem recém-nascidos”, finaliza Ashleigh.

Fonte:claudia.abril

Comentários