Caso Mariana: laudo da Polícia civil mostra morte por estrangulamento






O laudo oficial feito pela Polícia Civil a respeito do assassinato da estudante Mariana Bazza, de 19 anos, na última terça-feira (24), confirma a morte por asfixia mecânica. Caso ocorreu na cidade de Bariri, interior de São Paulo. As informações são da Record TV



Mariana desapareceu e foi encontrada morta após aceitar a ajuda de um desconhecido, identificado como Rodrigo Pereira Alves, de 37 anos, para trocar o pneu furado de seu carro. Ela e sua amiga, Heloisa Passarello, haviam acabado de sair da academia quando foram abordadas pelo suspeito.

A jovem ligou para o pai avisando que tinha aceitado a ajuda do homem, mandou uma foto de Rodrigo para seu namorado, mas o cuidado não foi suficiente. O corpo de Mariana foi encontrado dentro de um canavial no distrito de Cambaratiba, a 55 km de Bariri. Ela usava a mesma roupa de quando foi abordada por Rodrigo, na saída da academia.

Fonte:R7

Comentários