Embraer vai parar fábricas e concederá férias coletivas a todos os funcionários em janeiro









A Embraer (EMBR3) comunicou que vai parar fábricas e concederá férias coletivas a todos os seus funcionários no Brasil, totalizando cerca de 15 mil trabalhadores, em janeiro, em preparação para a transferência do controle de sua divisão de aviação comercial para a norte-americana Boeing.
A licença durará entre 6 e 20 de janeiro e os salários serão pagos normalmente.
“O objetivo [da licença] é implementar a segregação interna do negócio de aviação comercial”, destacou a Embraer em comunicado.
A Boeing e a Embraer concordou em comprar 80% da divisão de planos comerciais da brasileira por US$ 4,75 bilhões, um acordo aprovado pelos acionistas e pelo governo brasileiro, mas que está passando por um processo de investigação regulatória na Europa.
O acordo não deve receber aprovação regulatória até 20 de janeiro, uma vez que as autoridades europeias estabeleceram o prazo para o dia 20 de fevereiro para emitir sua decisão sobre o acordo.
A empresa destacou que os trabalhadores retornarão às suas funções normais na Embraer, sem nenhum envolvimento da Boeing, até que o acordo seja aprovado.
A Embraer disse recentemente esperar que o acordo seja fechado no início de 2020, após o escrutínio regulatório adicional. Anteriormente, a Embraer havia dito que o acordo seria fechado até o final de 2019.
“Independentemente do atraso, esperamos que a Embraer seja capaz de fechar o acordo. Portanto, o preço atual de US$ 16,50 por ADR (ações de empresas brasileiras negociadas da Embraer (ERJ) está abaixo do nosso preço mínimo teórico de US$ 18,20 por ADR, que assume valor zero para os segmentos executivo e de defesa”, destaca o Bradesco BBI.
Fonte:infomoney

Comentários