São Paulo recebe primeiro congresso brasileiro de terraplanistas















De acordo com uma pesquisa recente do Datafolha, 11 milhões de brasileiros acreditam que a Terra é plana. Parte desse público deverá estar presente na primeira convenção brasileira dedicada ao terraplanismo. A Flat Con Brasil está prevista para acontecer no dia 10 de novembro, em São Paulo.
"A Terra Plana é um assunto muito atual e está na pauta da mídia do mundo inteiro. Tratada como 'teoria da conspiração' por muitos, essa ciência é estudada por diversos professores e acadêmicos que mostram, através de provas empíricas, de que não vivemos num globo, e sim, num mundo plano e estacionário", diz um texto no site oficial do evento. "Não é modismo e muito menos um fenômeno passageiro. Essa onda mundial começou forte em 2015 e uniu as pessoas em torno de um único objetivo: provar que não vivemos num globo como fomos educados na escola, que a NASA e demais agências mentem", completa o texto.
O evento contará com palestras de 12 convidados que defendem o terraplanismo. "Existem mais de 200 provas de que (a Terra) é plana e que a Nasa e outras agências espaciais mentem ao mundo, são todas parceiras. Não estamos impondo nada, e sim questionando. Somos livres para isso", disse Jean Ricardo Martins, um dos organizadores da conferência, em entrevista ao portal Último Segundo.
A mais antiga menção do conceito esférico da Terra data do século 6 a.C., quando a teoria foi abordada por filósofos gregos, como Pitágoras. Aristóteles já aceitava a esfericidade da Terra por bases empíricas em 330 a.C. Com o tempo, a ideia de uma Terra redonda lentamente se espalhou pelo globo e se tornou a visão adotada em todas as principais tradições astronômicas. Uma demonstração prática da esfericidade da Terra foi realizada pela  expedição de circunavegação de Fernão de Magalhães (1519-1522). No século XX, o homem conquistou o espaço, de onde foram feitas imagens provando que o planeta é mesmo redondo. 

Imagem: Shutterstock.com

Comentários