Anvisa alerta gestores para cuidado na escolha de ventiladores

 



A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu um alerta para que gestores e profissionais da saúde tenham cuidado na escolha de respiradores, observando a destinação de uso de cada aparelho.

A Anvisa lembrou que, dentre os diversos modelos disponíveis no mercado, os mais utilizados são os ventiladores de transporte, usados em deslocamentos ou por curtos período, com ajustes e configurações simples; e os de UTI, que devem contar com parâmetros para acompanhar os sinais vitais do paciente e sua evolução.

“O risco da utilização de respiradores de transporte em substituição aos ventiladores de terapia intensiva pode acarretar prejuízo ao paciente, em função da destinação de uso do respirador e da robustez tecnológica de cada tipo de equipamento. Desse modo, os ventiladores desenvolvidos e registrados com tais características apresentam requisitos mínimos aceitáveis, que os caracterizam como ventiladores de uso contínuo para suporte ventilatório mínimo”, alertou a Anvisa.

Os aparelhos da marca Ventmed, comprados por Americana, são classificados como ventiladores de uso contínuo para suporte ventilatório mínimo. A fabricante destacou ao LIBERAL que ele foi submetido a certificações de empresas idôneas no momento de seu registro da Anvisa.

A Anvisa disse que o aviso foi feito pois o uso inadequado tem sido uma situação comum no país. Contudo, indicou que o alerta vale para a cidade de Americana caso ventilador de emergência tenha sido usado em UTI.

“Acredito que essa repercussão nacional irá ajudar e orientar os profissionais da saúde pública para a correta compra e utilização dos ventiladores pulmonares, visando salvar vidas”, declarou o promotor Clovis Cardoso de Siqueira, de Americana, que investiga denúncias de respiradores na cidade.


Fonte: O LIBERAL