Mulher é presa por estuprar duas crianças em Araraquara








Na tarde desta sexta-feira (17), um caso de estupro de vulnerável foi registrado em Araraquara.

Uma mulher de 36 anos, e seus dois filhos de 10 e 11 anos, foram abrigados na casa abrigo depois de sofrerem violência doméstica. Na casa abrigo, que é um local para garantir a integridade das vítimas foi palco de terror.

No depoimento, a mãe das vítimas informou que desde de quando foi abrigada, era comum seus filhos brincarem no local, até que percebeu que algo de estranho vinha acontecendo, e ao procurar eles pela casa, flagrou outra mulher forçando seus filhos a praticarem sexo.7

A acusada é surda e muda, e estava deitada na cama com as pernas abertas, e uma das crianças subia as calças enquanto a outra seguia no ato sexual.

O caso aconteceu no período da manhã, antes do meio dia, e representantes do CRM (Centro de Referência da Mulher), compareceram no local e levaram a mãe e as crianças deixando a autora do crime para trás.

A Guarda Municipal foi acionada no abrigo, e ficou sabendo dos fato, onde observou a autora muito nervosa, e diante da situação tomou as providências cabíveis.

O caso foi encaminhado para a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), onde foi comunicado o registro, e a delegada ouviu a mãe das crianças, e determinou a prisão em flagrante da autora de 20 anos, que foi encaminhada para Cadeia Pública de Fernando Prestes.

Uma interprete de libras foi acionada na delegacia para ajudar no depoimento da acusada, onde ela negou todos os fatos, e relatou que foi forçada pelas duas crianças a praticar sexo.

Os meninos passaram pelo procedimento padrão para casos de estupro e a autora passou por exames no IML (Instituto Médico Legal), antes de seguir para a cadeia.

A autora é conhecida nos meios policiais, foi adotada e rejeitada por sua mãe adotiva e, quando criança, também foi vítima de estupro de vulnerável.

Em audiência de custódia o Juiz determinou a internação provisória da autora que segue sob a tutela do estado.